EXCLUÍDOS SOCIAIS

Em nossa sociedade, o colocar-se no lugar do outro parece algo cada vez menos praticado. Em sua trajetória na terra, Jesus mostrou inúmeros atos de misericórdia e, durante o Sermão da Montanha, Ele nos alertou de que os misericordiosos alcançarão misericórdia.


É com misericórdia que somos movidos até às Cracolândias, onde estão usuários de drogas escravos de seus vícios, vamos até os presídios, onde homens e mulheres procuram liberdade apesar das grades, e que chegamos aos surdos, muitas vezes isolados mesmo no ambiente familiar.


Porém não é apenas com o alimento, o abraço e a atenção que vamos até eles. Apesar de nos sentirmos compelidos a fazer algo para mudar a situação social em que esses grupos se encontram, queremos que eles conheçam o que realmente pode transformar: a graça de Deus. É na sarjeta, no isolamento ou atrás das grades; por fala, por carta ou em libras, que pessoas que foram excluídas pela sociedade têm descoberto que são aceitas por Cristo – e também por nós, seguidores daquele que não faz acepção de pessoas.


Deus nos chama para fora de nossa casa e igreja para ir ao encontro daqueles que a sociedade já não enxerga, mas que são alvo da graça. Que sejamos movidos por essa graça para olhar com misericórdia e amor os que estão perdidos sem Cristo.


Compartilhe para que este projeto alcance várias pessoas